A noite é tua ferida, filho da escuridão,
guerreiro perdido,
atormentado por seus pecados.
O passado lhe cerca e,
não há escapatória, somente medo.
medo de si mesmo,
medo de ser novamente o que na realidade não quer,
tendo de escrever a própria história com sangue”.

Eis então o porquê,
dele tanto procurar, esperar um belo dia para morrer!

2 comentários:

Angelique Deblancherd disse...

Muito bom João, eu tentei postar aqui a uns dias atrás para falar do teu poema mas estava dando erro...

João M. disse...

Não há problema nisso ^^